quinta-feira, 8 de julho de 2010

Código da Estrada


Esta passou-se comigo, poderei mesmo dizer que foi a situação do dia, pois o seu lado cómico é melhor do que muitos filmes dos irmãos Marx que via quando era pequeno, e que me faziam pular no sofá, de tanto chorar a rir.

Hoje estava eu, (muito mal, confesso) estacionado em cima de uma passadeira, esperando que uns colegas meus carregassem umas coisas para o carro de serviço. A pouca gente que circula naquela rua, o facto de estar apenas a ocupar metade da passadeira, o facto de não haver mais nenhum lugar disponível e o pouco tempo que iria ali permanecer  levaram-me a pensar que poderia ficar ali dois escassos minutos, sem que ninguém me chateasse.

No seguimento da passadeira  existe um sinal de estacionamento e paragem proibida excepto cargas e descargas das 08:00 às 20:00, mas,  que estava ocupado com uma camionete das obras  que procedia à recolha de entulho.

Estava então eu parado (de janelas abertas para ver se conseguia combater os 36º que tinha de gramar) quando ouço uma voz grossa que me diz vigorosamente:

- O senhor não pode estar aí !!!

Pensei, de imediato quem seria o policia que me viria chatear naquela tarde de calor em que estava mais para lá do que para cá, farto de ali estar e com uma vontade enorme de estar mas era na praia.
Levantei a cabeça, inclinei-a para a janela do pendura e reparo numa grande carrinha com uma letras desenhadas que diziam "Santa Casa da Misericórdia de Lisboa" e vejo um sujeito na casa dos 50 com cara de poucos amigos. Perguntei-lhe mas que porque raio eu não poderia ali estar parado?

Ao qual ele imediatamente me respondeu e travou-se o seguinte diálogo:

 - Olhe, como pode ver, estou fardado e sou motorista da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e o senhor não pode estar ai parado porque eu preciso de descarregar a carrinha, só por isso!!!

- Ah...o senhor tem a certeza que é motorista?

- Claro que sou,  e o senhor está a ocupar-me o lugar que está destinado para cargas e descargas por isso tem de sair daí para eu descarregar !!!

- E o senhor tem carta de condução? Fez exame de código?

- Mas você está a gozar comigo ou quê? Já lhe disse que tem de retirar dai a viatura porque preciso de descarregar. E porque é que não haveria eu de ter feito o código?

-Pois o meu caro amigo, vai-me ter que desculpar, mas tudo indica que não fez mesmo o exame de código, pois,  os sinais de trânsito contam do sinal para a frente até aparecer outro sinal que anule o que aquele quer dizer  e o "seu" sinal de cargas e descargas está dois metros à frente do meu carro, estando ocupado por aquela camionete que está ali a carregar entulho e não por mim...só por isso!

Vocês haviam de ver a cara do homem, ele ficou branco, vermelho, irado e se tivesse um buraco enfiava a cabeça, tal não era a vergonha.
Mas o que eu gostei mais foi a parte do... "Olhe, como pode ver, estou fardado e sou motorista da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa..." como se isso lhe desse algum privilégio ou a ostentação de uma farda da Santa Casa fosse sinónimo de agente de autoridade, LOL

Ainda se fosse a menina do anúncio da Galp, com um metro e meio de pernas dentro (ou fora) daquela "mini" farda, aí ainda poderia ter feito uma boa acção, agora para um trombudo de m****, no way !

Tudo isto, com os sacanas dos meus colegas a carregarem o carro e a dizerem que iam mas era beber uma imperial e que já vinham , que aquilo ainda levava algum tempo a resolver.

Viva a imperial e o tremoço, especialmente em tardes quentes de Verão !!!

3 comentários:

Marta disse...

Só tu...

W123 disse...

HAHAHAHAHAHA...
Até parece que não me conheces, como fico "chato" por pouco, lol

Mas já passou, esta semana certamente ainda vou encontrar o senhor lá outra vez, e olha que foi muito perto da tua casa ;)

Beijinho

João

Caia disse...

Foi bem respondido :)

Ás vezes fico tão estúpida com situações assim, que a minha única reacção é deixar cair o queixo!